Seguidores

Pesquisar este blog

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Mulher Grisalha na Política? Sim!

 Denise Moore - republicana em Montana (EUA)

 Christine Lagarde - 61 anos - advogada e política francesa - diretora do FMI

 Janet Yellen - 70 anos - Presidente do Banco Central dos EUAs

 Ann Richards - ex-Governadora do Texas

Barbara Bush - esposa do ex-Presidente George W. Bush

Rainha Elizabeth

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

As 3 Causas do Pecado



Fonte: YouTube

Nossa Senhora da Assunção, rogai por nós!

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Jornalistas e Cabelos Grisalhos

Ainda há poucas profissionais - jornalistas - que assumem o cabelo branco/grisalho.
Mas, no Brasil, já temos algumas, bastante conhecidas.
Vejam:

 Carla Vilhena - 50 anos, há 11 não pinta o cabelo

Renata Vasconcelos - 45 anos

Sandra Annenberg - 49 anos

Beth Frerking

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

RESPOSTA: Preciso que minha filha de 20 anos faça primeira comunhão e crisma.

Ave Maria!

preciso com máxima urgência que minha filha de 20 anos,faça primeira comunhão e crisma,sendo que ela não consegui fazer o catecismo,ja tentou vários anos..não conseguiu esta com problema espiritual e desmaia,por isso a urgência pra se comungar,gostaria de saber se alguma igreja católica,eu consigo isso,pelo amor de DEUS me ajudem é muito triste e preocupante e eu não quero mudar de religoão

Ela já é adulta, tem mais de 18 anos, desta forma, deve fazer a Catequese de Adultos que em alguns locais dura poucos meses.

Não sei qual o problema que a faz desmaiar e se isso impede que ela frequente todas as aulas da Catequese, que ocorre uma vez na semana por algumas horas.

De toda sorte, a regra para todas as paróquias é única.

A solução, em tese, é você inscrevê-la na Catequese de Adultos na sua Paróquia.
Mas você pode conversar com o Pároco para que ele acompanhe sua filha, se ela tem problema espiritual mesmo, deve ser acompanhada por um sacerdote (se já não o for) e ele pode orientá-la da melhor forma possível para que seja preparada e consiga fazer a 1 Comunhão e o Crisma.

Não sei onde você mora, mas, em algumas cidades tem um sacerdote exorcista (autorizado pelo Vaticano), veja se não é o caso.

Você fala em 1 Comunhão e em Crisma, mas, ao mesmo tempo, que não quer mudar de religião. 
Bem, se para você é tão importante assim esses Sacramentos, não tem porque mudar de religião, vez que, nenhuma outra religião cristã, há esses Sacramentos.

Em tempo, sugiro que peça ao Sacerdote para ministrar o Sacramento da Unção dos Enfermos em sua filha (ela deverá se confessar, receberá os dois sacramentos juntos: Penitência e Unção dos Enfermos).

Maria passe a frente da sua situação.
Envie seus Anjos para que tudo se resolva da melhor forma possível e sua filha fique bem!

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Cabelos Brancos: Transição! 1 ano sem coloração



Essa semana a Kika postou um vídeo mostrando como foi a transição dela ao OPTAR por não mais esconder os cabelos brancos.

Coincidentemente, nós duas fizemos 1 ano sem coloração agora em Julho/2017, porém, adotamos processos diferentes.

Ela, aos 5 meses sem tinta, decidiu fazer um corte mais radical. 

Eu, optei desde o início por não ser tão radical: primeiro porque meu cabelo não comporta um corte assim, segundo porque eu também não queria, embora nesse 1 ano, tenha cortado ele 3 vezes, quando iniciei o processo estava longo, agora está um chanel, porém, fui diminuindo o tamanho ao longo do ano, por motivos outros. Ademais, tenho bem menos fios brancos que ela, os meus estão crescendo como luzes finas (ainda).

Meus cabelos, após 1 ano sem tinta

Vejam o processo da Kika aqui:



Ela também esteve no programa É de Casa da TV Globo no início de Julho onde foi falado sobre as mulheres que estão assumindo seus cabelos grisalhos/brancos e vocês podem ver clicando AQUI!
 



"Dan percebeu tudo - são as mulheres que ficam obcecadas com seus cabelos grisalhos, muito mais que os homens". 
(Trecho do livro Meus Cabelos estão ficando brancos)

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Catequese: Batismo e que quer dizer ser cristão?

 
Bom dia, diletos irmãos e irmãs!

Outrora as igrejas orientavam-se para o leste. Entrava-se no edifício sagrado por uma porta aberta para o ocidente e, caminhando pela nave, dirigia-se rumo ao oriente. Era um símbolo importante para o homem antigo, uma alegoria que ao longo da história decaiu progressivamente. Nós, homens da época moderna, muito menos habituados a captar os grandes sinais do cosmos, quase nunca nos damos conta de um pormenor deste tipo. O ocidente é o ponto cardeal do pôr do sol, onde a luz desfalece. O oriente, ao contrário, é o lugar onde as trevas são vencidas pela primeira luz da aurora, evocando-nos Cristo, Sol que surgiu do alto no horizonte do mundo (cf. Lc 1, 78).

Os antigos ritos do Batismo previam que os catecúmenos emitissem a primeira parte da sua profissão de fé, com o olhar voltado para o ocidente. E naquela postura, eram interrogados: “Renunciais a Satanás, ao seu serviço e às suas obras?”E os futuros cristãos repetiam em coro: “Renuncio!”. Depois, iam rumo à abside, na direção do oriente, onde nasce a luz, e os candidatos ao Batismo eram novamente interrogados: “Acreditais em Deus Pai, Filho e Espírito Santo?”. E desta vez, respondiam: “Creio!”.

Nos tempos modernos perdeu-se parcialmente o fascínio deste rito: perdemos a sensibilidade à linguagem do cosmos. Naturalmente, permaneceu-nos a profissão de fé, feita segundo a interrogação batismal, que é própria da celebração de alguns sacramentos. Contudo, ela conserva-se intacta no seu significado. O que quer dizer ser cristão? Significa olhar para a luz, continuar a fazer a profissão de fé na luz, enquanto o mundo estiver envolvido pela noite e pelas trevas.

Os cristãos não estão isentos das trevas, externas e inclusive internas. Não vivem fora do mundo, mas pela graça de Cristo, recebida no Batismo, são homens e mulheres “orientados”: não acreditam na escuridão, mas na luminosidade do dia; não sucumbem à noite, mas esperam na aurora; não são derrotados pela morte, mas anseiam por ressuscitar; não são vencidos pelo mal, porque confiam sempre nas possibilidades infinitas do bem. E esta é a nossa esperança cristã. A luz de Jesus, a salvação que nos traz Jesus com a sua luz que nos salva das trevas.

Nós somos aqueles que acreditam que Deus é Pai: esta é a luz! Não somos órfãos, temos um Pai, e o nosso Pai é Deus. Cremos que Jesus desceu ao meio de nós, caminhou na nossa própria vida, tornando-se companheiro sobretudo dos mais pobres e frágeis: esta é a luz! Cremos que o Espírito Santo age incessantemente para o bem da humanidade e do mundo, e até as maiores dores da história serão superadas: esta é a esperança que nos desperta todas as manhãs! Cremos que cada afeto, cada amizade, cada desejo bom, cada amor, até os mais ténues e descuidados, um dia encontrarão o seu cumprimento em Deus: esta é a força que nos leva a abraçar com entusiasmo a nossa vida de todos os dias! E esta é a nossa esperança: viver na esperança, na luz, na luz de Deus Pai, na luz de Jesus Salvador, na luz do Espírito Santo que nos impele a ir em frente na vida.

Além disso, há outro sinal muito bonito da liturgia batismal que nos recorda a importância da luz. No final do rito, aos pais — se se trata de uma criança — ou ao próprio batizado — se for um adulto — é entregue uma vela, cuja chama se acende no círio pascal. Trata-se do grande círio que, na noite de Páscoa, entra na igreja completamente escura para manifestar o mistério da Ressurreição de Jesus; daquele círio todos acendem a própria candeia e transmitem a chama aos vizinhos: neste sinal está a lenta propagação da Ressurreição de Jesus na vida de todos os cristãos. A vida da Igreja — direi uma palavra um pouco forte — é contaminação de luz. Quanto mais luz de Jesus nós cristãos tivermos, quanto mais luz de Jesus houver na vida da Igreja, tanto mais ela será viva. A vida da Igreja é contaminação de luz.

A exortação mais bonita que podemos dirigir uns aos outros é a de nos recordarmos do nosso Batismo. Gostaria de vos perguntar: quantos de vós se recordam da data do seu Batismo? Não respondais, porque alguns terão vergonha! Pensai, e se não vos recordais, hoje tendes uma tarefa para fazer em casa: vai ter com a tua mãe, o teu pai, a tua tia, o teu tio, a tua avó, o teu avô e pergunta-lhes: “Qual é a data do meu Batismo?”. E não voltes a esquecê-la! Está claro? Fareis isto? O compromisso de hoje é aprender a recordar-se da data do Batismo, que é o dia do renascimento, é a data da luz, o dia em que — permiti-me esta palavra — fomos contaminados pela luz de Cristo. Nós nascemos duas vezes: a primeira, para a vida natural; a segunda, graças ao encontro com Cristo, na pia batismal. Ali morremos para a morte, a fim de vivermos como filhos de Deus neste mundo. Ali tornamo-nos humanos, como nunca o teríamos imaginado. Eis por que razão todos nós devemos propagar o perfume do Crisma, com o qual fomos marcados no dia do nosso Batismo. Em nós vive e age o Espírito de Jesus, primogênito de muitos irmãos, de todos aqueles que se opõem à inevitabilidade das trevas e da morte.

Como é grande a graça, quando um cristão se torna verdadeiramente um “cristo-foros”, ou seja, “portador de Jesus” no mundo! Sobretudo para aqueles que atravessam situações de luto, de desespero, de trevas e de ódio. E isto pode ser entendido a partir de muitos pequenos detalhes: da luz que o cristão conserva nos olhos, do fundo de serenidade que não é manchado nem sequer nos dias mais complicados, do desejo de recomeçar a amar, até quando experimentamos muitas desilusões. No futuro, quando for escrita a história dos nossos dias, o que se dirá de nós? Que fomos capazes de esperança, ou então que pusemos a nossa luz debaixo do alqueire? Se formos fiéis ao nosso Batismo, propagaremos a luz da esperança, o Batismo é o início da esperança, aquela esperança de Deus, e poderemos transmitir razões de vida às gerações vindouras.


Saudações
Dirijo uma cordial saudação aos peregrinos de língua portuguesa, concretamente aos membros da Fraternidade dos Irmãozinhos de Assis aqui presentes. Queridos amigos, ser batizado significa ser chamado à santidade. Imploremos a graça de poder viver os nossos compromissos batismais como verdadeiros imitadores de Jesus, nossa esperança e nossa paz. Que Deus vos abençoe!

Fonte: Vaticano

Nossa Senhora da Glória, rogai por nós!

domingo, 6 de agosto de 2017

Confissão: Como fazer um bom exame de consciência?!


Parte I: Orientações sobre os Mandamentos da Lei de Deus - 1 ao 5




Parte II: Orientações sobre os Mandamentos da Lei de Deus - 6 ao 10




Nossa Senhora da Glória, rogai por nós!

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Mês das Vocações: O Chamado de Deus!

Seduziste-me Senhor,
E eu me deixei Seduzir!
(Jeremias 20,7)




Nossa Senhora da Assunção, rogai por nós!

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Livro: Meus Cabelos Estão Ficando Brancos!


"Aos 49 anos, Anne Kreamer assustou-se ao ver uma foto sua ao lado de sua filha. Depois de anos de botox, ginástica e tintura no cabelo, percebeu que tinha a aparência da mulher de meia-idade que de fato é. 
Descobrindo que não estava enganando ninguém, Anne decidiu que iria comemorar os 50 anos com os cabelos grisalhos. Trocou o cabeleireiro por conversas com mulheres e homens e fez uma ampla investigação sobre beleza, envelhecimento e sexualidade. 
Por que pintar o cabelo é tão importante para a identidade feminina? 
Quais são as pressões pessoais e profissionais que levam as mulheres a gastar uma fortuna para manter uma aparência jovial? 
O que acontece quando elas baixam a guarda? 
O resultado dessa investigação é uma crônica que mescla humor com insights sobre como equilibrar beleza e autenticidade. 
E ficar feliz com o resultado, no espelho e na vida."

Quando fiz meu primeiro post aqui sobre assumir os fios brancos falei que tinha descoberto a existência do livro Meus Cabelos Estão Ficando Brancos, mas eu me sinto cada vez mais poderosa, da escritora Anne Kreamer, mas não tinha achado.

Anne Kreamer

Essa semana, quando faz exatamente 1 ano que parei de pintar, tive a grata surpresa e o presente de Deus de encontrar esse livro em um Sebo.

Já soube de mulheres que encontraram o livro em lojas desse tipo ou através do site Estante Virtual, aliás, eu vi que tinha no Sebo da minha cidade nesse site, fui lá, confirmei e comprei (custou R$ 18,00, mas tem mais barato).

Quem quiser conferir se tem na sua cidade ou até comprar pela internet é só clicar e pesquisar em:


ou


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...